• O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  •  21 2418-7141

Senhor para quem iremos?

 

Muitos dos seus discípulos, tendo ouvido tais palavras, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? (João 6.60). 

P
ara compreendermos o porquê os discípulos acharam duro o discurso de Jesus precisamos lembrar de alguns aspectos. Jesus estava na região das margens do Mar de Tiberíades, que é Mar da Galileia, e uma multidão, mais de 5 mil pessoas, estava ouvindo os seus ensinos, quando o próprio Jesus indaga aos discípulos como deveria fazer para alimentar todas aquelas pessoas.  E ele mesmo cuida de multiplicar pães e peixes e atender a necessidade da multidão. Depois disso, os discípulos vão para Cafarnaum e Jesus não segue com eles nos barcos. No trajeto para a região, Jesus anda sobre as águas e ao chegar muitos dos que foram atrás dos discípulos querem saber o que ele fez para chegar até aquele lugar, já que não fora no barco. Em seguida, confronta a motivação daquelas pessoas, dizendo que eles só estavam ali por causa do pão e se revela o Pão Vivo que desceu dos céus, capaz de dar vida eterna aos que creem.

Mas Jesus, sabendo por si mesmo que eles murmuravam a respeito de suas palavras, interpelou-os: Isto vos escandaliza? E o texto continua a partir daí revelando a necessidade daqueles homens de reconhecerem que toda a ação divina em favor de Israel no deserto, no êxodo, apontava para a salvação maior manifesta em Jesus. Mas, À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele. E diante da exposição da verdade, muitos pararam de seguir a Jesus. Desistiram depois de estarem tão perto do Salvador.

Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos? Diante da realidade da desistência de muitos de seus discípulos, Jesus indaga aos doze: querem ir também? Esta palavra ainda hoje nos é desafiadora? Isso nos revela que o Salvador muitas vezes nos confronta com suas justas e santas palavras. Muitos não resistem por quererem somente um Jesus bonzinho que nos afaga, mesmo quando agimos erradamente, mesmo quando falsamente o seguimos com motivações egoístas. Ele não escamoteia e joga luz em nossos porões sujos. Quer lavá-los.

Pedro responde de modo preciso, informando a impossibilidade de existir outra fonte de vida: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus. E você, sinceramente, como tem respondido diante das exortações de nosso Senhor?

 


   Autor
   Pr. Ilton Sampaio de Araújo

Ilton S. Araújo é pastor na Igreja Congregacional Campograndense, Rio de Janeiro.
Bacharel em Teologia, graduado em História e MBA em Gestão em Educação. Ilton é diretor pedagógico e também professor no Seminário Teológico do Oeste.


 

Voltar